Páginas

curvas, retas e esquinas

domingo, 3 de dezembro de 2017

Asas divagantes.© Copyright

As asas leves que aplumam as minhas emoções me levam ao ninho, acima daquela serra. Cortam o espaço deste mundo, e fazem -me dar   adeus àquela terra. Não são causas: as folhas passageiras que despencam em todo canto, e nem são as feridas dos espinhos de laranjeiras, nem são as pontiagudas agulhas das roseiras que ferem a quem delas cuidam, sempre em felizes cantos.

As asas que aplumam minhas ideias tão sonhadas, são as canções das lavadeiras das encardidas roupas das crianças brincadas, ou são as lagrimas das carpideiras que emprestam o seu choro, de águas, para as faces secas e caladas.  São as canções dos violeiros que fazem saltitar dançante, e são a leveza dos balões.  É vento que carrega emudecido, ou misturado aos gritantes trovões.

Minhas asas são ideias aplumadas, ou emplumadas, de reais fantasias divagadas nos sonhos ligeiros, feito flores que são estrelas, destes singelos canteiros. É fumaça que se mistura, e brisa das infantis noites embaladas. É cometa vagante da criança adormecida, em seu próprio ninho.... É nave dos horizontes que visita quem está sempre sonhando, em leves delírios de passarinho

Meus ventos são frios ou quentes, ensolarados ou brisas enluaradas, deste meu mundo todo sonhante. É a voz que grita nas trincheiras desta guerra de inocência versus culpabilidade, a todo instante.  É o vento anjo que voa ligeiro pelas aéreas estradas, dos belos sonhos guardados. É nau do viajante, ou passarinho que pousa nas macias nuvens dos céus, simplesmente sonhados.
by betonicou  Arte:Marina Czajkowska -




25 comentários:

  1. Oi, Beto
    Este texto é tão repleto de poesia que quase apetece dizer:
    Que poema encantador!
    Essa frase inicial " As asas leves que aplumam as minhas emoções" transportam-nos mesmo para o ninho.
    ADORO sua escrita. É um prazer enorme ler o que você escreve. (não estou a falar de cor... eu li vários posts anteriores...) :)))

    Votos de uma boa semana, querido amigo.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi mariazita! Grato por fazer daqui mais um cantinho de suas leituras. São mesmo essas asas, que nos levam além de nossos limites. Sempre será um prazer tê-la por aqui. Beijos e um apertado abraço.

      Excluir
  2. As asas dos sonhos que transportam sua poesia são lindas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Iara! Obrigado pelo carinho de aqui estar. Obrigado minha querida. beijos e um apertado abraço!

      Excluir
  3. E a vida é assim mesmo, um complexo de emoções que nos entram a cada instante e que no imediato instante voam para longe feito asas de pássaros, dando lugar a outras. Como diz o nosso poeta Manuel Alegre, a cada instante há uma pequena despedida e assim é de verdade; se agora o sol se mostra timido neste dia frio logo logo se esconderá no seu ninho para dar lugar à lua trazendo-nos alguma claridade no céu escuro. E não podemos apontar causas para este voo constante dos nossos sentidos, a não ser a vida que assim roda , roda sem parar , independentemente da nossa vontade, dos nossos sonhos, das nossas intromissões sempre prontas a interromper este seu ciclo natural; não adianta...ela manda, ela é livre, ela segue exigindo que a sigamos enquanto ela quiser. E, se neste instante estou a deixar que as minhas emoções voem junto com as tuas, empurradas pelo leve vento que aqui se sente, pode bem ser que no próximo já não consiga voar e, portanto, Beto, aproveitemos cada instante, deixando que as asas do nosso pensamento nos levem para o alto daquela montanha que daqui vislumbro e de lá admiremos a beleza deste mundo natural, desta vida que nos foi dada viver com muito , muito respeito por todos os seres tambem nele viventes . Vivamos...sonhemos, umas vezes sentindo culpa, outras, porém, completamente inocentes nestas guerras que cortam as asas a muitos. Beijinhos, amigo e continua a encher esta página de bela poesia já que nem sempre somos capazes de ver algo de poético nos nossos dias. Há sempre a esperança e com ela, quem sabe, não escrevamos pelo menos um versinho a cada instante? Pelo menos temos a obrigação de tentar, não ė? Até....
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Emilia! Saiba que sempre me emociono, com esse seu generoso gesto de interpretar todo texto. Me sinto feliz, em saber que proporciono asas leves a você…Temos mesmo que aproveitar os instantes que a ventania se torna brisa, e nos carrega no sossego, não é mesmo? Um carinhoso beijo, e um apertado abraço minha querida Emília.

      Excluir
    2. Espero bem que não se " ofenda " com esta minha " mania " de entrar na alma do poeta e dizer o que ele está a sentir. Isso é impossivel, Beto e só o poeta sabe o que lhe vai na alma. Simplesmente deixo que a minha sinta o que lê e me permita divagar. Beijinho e obrigada pelo carinho. Hoje aqui é feriado, dia da Sra da Conceição, antigamente também o dia das mães. Um bom fim de semana Até. ...
      Emilia

      Excluir
    3. Emília, seus comentários são ricos e prazerosos de se ler!beijos

      Excluir
  4. Um texto poético onde a excelência das palavras e das imagens é uma constante. Parabéns pelo talento.
    Continuação de boa semana, caro Beto.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaime! Obrigado por aqui se fazer presente grande poeta. Fico feliz pelo seu incentivo, e por ter agradado a sua grande sensibilidade. Tenha um ótimo fim de semana. Abraço

      Excluir
  5. Oi meu querido poeta, boa noite!
    Estou meio atrasada mais cheguei. A vida anda meio corrida por aqui...
    Maravilhoso esse texto Beto, lindamente construído. Asas divagantes, lido e sentido. Seus escritos sempre me faz pensar...
    A imagem casou tão bem com o texto. Gostei muito!
    Um beijo enroladinho num abraço.
    Sucesso no livro. Quando estiver pronto quero adquiri um.
    Continuação de boa semana.
    Eu volto assim que atualizar. Até logo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI minha querida!Você não atrasa, sempre vem no seu tempo; compreendo. Sei como é essa correria!rsrsrs obrigado por ter vindo ao nosso espaço. beijos !

      Excluir
  6. Bom dia querido amigo Beto.
    Como sempre é um privilégio ler as suas poesias. Nas assas você sempre tem muita inspiração rsrs e faz poesias lindas. Um feliz final de semana. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida Mirtes! Sempre um privilegio te-la por aqui guerreira. Grande beijo

      Excluir
  7. Felicitaciones
    Por
    El
    Arte de tu maravilloso Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado por ter vindo, e sinta-se a vontade por aqui. Grande abraço!

      Excluir
  8. Boa tarde meu poeta querido!
    Dei uma passadinha pra tomar aquele suco de limão mineiro, pq hoje o calor está muito forte. Fiz minha última postagem do ano.
    Enfim mais um ano está quase terminado. Falta pouco!
    E eu, já quero agradecer pelo carinho, pela amizade, por tudo mesmo, vice! Principalmente por ter caminhado comigo nesse ano 2017, e que no Novo Ano possamos estar novamente juntos. Conto com tua companhia.
    Que este Natal lhe traga raios de luz para iluminar ainda mais seu caminho, sua vida. Que Papai do Céu lhe traga tudo de bom que você pediu e mais alguma coisa boa que você esqueceu. Que os sinos do Natal sejam mensageiros de Boas Festas, e que o Ano Novo seja repleto de realizações. Que seus projetos sejam todos concluídos em 2018, esse é meu desejo pra você.
    Feliz Natal, e um abençoado 2018!
    Um beijo, um abraço apertadinho embrulhado num sorriso.
    Até mais Beto!
    Eu volto!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Beto
    A minha visita de hoje tem apenas como finalidade desejar BOAS FESTAS.
    E, para isso, nada melhor do que fazer-me acompanhar de Mahatma Gandhi (Mahatma – “A grande Alma”), e suas sábias palavras:

    “Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos.
    A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora.
    Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem.
    A capacidade de escolher novos rumos.
    Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
    Além do pão, o trabalho.
    Além do trabalho, a acção.
    E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
    O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."
    (Gandhi)

    UM SANTO E FELIZ NATAL!

    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  10. Hoje, Beto, vim aqui especialmente para te desejar um Natal alegre com a familia toda reunida em harmonia. Que as tuas asas continuem a divagar, voando por todo o lado e transformando em poesia aquilo que de menos bom observa nesses seus voos. E é tanto, meu amigo!!!
    Pudessemos nós só observar belezas neste mundo, mas....a realidade é bem mais triste. Saúde, paz e alegria agora e sempre, querido amigo. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  11. Bom dia Beto.
    Passando para lhe desejar un lindo Natal estendido para toda a sua família. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  12. Caro Beto, os meus votos de um FELIZ NATAL e de um óptimo ano de 2018.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  13. Buenas noches te deseo una Feliz Navidad
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  14. POETA UN ABRAZO ENORME SIN CONOCERTE DESDE MIAMI

    ResponderExcluir
  15. Que bela viagem amigo poeta!
    Lendo e construindo as imagens, eu me vi nas asas paliando sobre o mar de montanhas, vi as folhas caindo e a agua se despencando em linda cachoeira. Sua poesia é de um sentimento muito lindo que beira a um canto à terra, à natureza. Sensibilidade em alta como sempre.
    Em tempo desejo que o Natal tenha sido real e que este espirito nos acompanhe por todos os dias.
    Grato pela companhia nestes meses e que assim possamos estar no mesmo trem 2018 para uma linda viagem.
    Obrigado amigo.
    Meu terno abraço mineiro.

    ResponderExcluir
  16. Caro amigo Beto, o meu desejo de um BOM ANO NOVO, extensivo à família e amigos.
    Abraço.

    ResponderExcluir

people of the world comment if to like… important for the development of this work…